A Fundação Waldemar Alcântara (FWA) trabalha na perspectiva da construção de uma memória histórica e bibliográfica do estado do Ceará.

Constituída em 1983, pela família de Waldemar Alcântara, a Fundação é uma instituição privada sem fins lucrativos e sem vínculos políticos – partidários.

Disponibiliza ao público um acervo documental formado por recortes dos principais jornais do país, cadernos especiais destes mesmos periódicos, folhetos, suplementos e outras publicações; além de três acervos privados que contam a atividade pública do ex-governadores Waldemar Alcântara e Lúcio Alcântara e do ex-deputado federal Leonardo Alcântara, abrangendo a vida política cearense desde 1946.

Esse material é constantemente atualizado e catalogado. Os suportes materiais que se adaptam para tal são digitalizados e armazenados num banco de dados. São informações sobre mais de 500 temas que podem ser acessadas na internet por qualquer usuário.

Ao longo dos anos, a FWA tem editado publicações, muitas em formato fac-similar, que podem subsidiar a pesquisa sobre a história e a cultura do Ceará, assim como outros livros de cunho literário, e apoiado atividades artísticas e projetos culturais.

Promove palestras e ciclos de debates voltados para assuntos no campo de sua atuação de interesse da sociedade.

 

DIRETORIA

Cláudia Feitosa Peixoto Mota (Presidente)

Maria Auxiliadora Lemos Benevides (Vice-Presidente)

Margarida Maria Evaristo Lemos (Tesoureira)

Maria de Fátima Silva Cavalcante (Secretária)

 

CONSELHO CONSULTIVO

Antonio Carlos Ponte de Albuquerque

Lúcio Gonçalo de Alcântara

Newton Rodrigues Sousa

Paulo Alcântara Saraiva Leão

Potiguar Fernandes Fontenele

 

CONSELHO FISCAL

Luíza Alcântara Rodrigues

João Roberto Ponte Andrade

Luiza Maria de Alcântara

 

Alexandre Paiva Damasceno (Suplente)

Marcos Aurélio Moreira Rocha (Suplente)

Zenóbio Mendonça Guedes Alcoforado (Suplente)

 

Mandato de 31/03/2013 a 31/03/2017.

 

EQUIPE ADMINISTRATIVA

Luiza Alcântara ( Coordenadora do Acervo)

Silvia Furtado ( Secretária – Executiva)

Telma Sousa ( Bibliotecária)

 

 

A SEDE

Situada à Rua Júlia Vasconcelos, nº100, no Bairro Pio XII em Fortaleza (CE), a casa que abriga a Fundação foi a última residência de Waldemar Alcântara.

O projeto do arquiteto Neudson Braga data de 1976. Em tijolo e concreto aparente, com espaços abertos e integrados, encerra uma proposta de casa livre com  poucos ambientes fechados.

Hoje, suas instalações físicas foram adequadas ao funcionamento da Fundação. Mas sua estrutura permanece preservada e é um exemplo de um projeto de arquitetura moderna.

 

Fundação15

Fundação18

 

 

 

 

Waldemar Alcântara

Waldemar AlcântaraO político que dá nome à Fundação nasceu em 12 de abril de 1912, em São Gonçalo do Amarante, Ceará.

Foi médico sanitarista com forte atuação na área da saúde e esteve à frente de várias instituições: Policlínica Dona Libânia (Presidente) Instituto dos Cegos (Presidente), Faculdade de Medicina (Diretor) Centro Médico Cearense (Presidente), Conselho de Contas dos Municípios do Estado do Ceará CCM /ATUAL TCM (Presidente), Academia Cearense de Medicina (Presidente) Instituto do Câncer do Ceará (Presidente). Exerceu os mandatos de Deputado Estadual, Deputado Federal, Senador, Vice-Governador e Governador do Ceará.

Faleceu no dia 10 de dezembro de 1990, em Fortaleza.

 

 

 

 

Lúcio Gonçalo de Alcântara

Lucio34

Lúcio Alcântara é um dos mantenedores da Fundação Waldemar Alcântara. Nasceu em Fortaleza no dia 16 de maio de 1943. Casado com Maria Beatriz Rosário de Alcântara tem dois filhos, Daniela e Leonardo. Médico, graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (1966), fez curso de especialização em medicina tropical. Dedicou-se desde cedo à vida pública. Foi por três vezes Secretário de Saúde do Estado do Ceará, Prefeito da cidade de Fortaleza, duas vezes Deputado Federal, Senador da República, Vice-Governador e Governador do estado do Ceará. Hoje, além de presidir o Partido da República (PR) – Ceará, preside também o Instituto do Câncer do Ceará, (www.icc.org.br) referência no país na área da oncologia.

De par com o prazer da leitura, Lúcio se aplica ao exercício da escrita e tem vários livros publicados, tanto como autor, como também organizador, entre os quais: Entre Páginas, entre Vidas; Baús; Blog de Papel; São Gonçalo do Amarante e o Padre Antonio Vieira; O Rio da Minha Infância; A Casa da Minha Avó.

Exerce ainda a atividade editorial, através do selo Labirinto; da revista Scriptorium e da Fundação Waldemar Alcântara. Tem também um Blog (lucioalc.blogspot.com.br/) onde escreve quase diariamente.

Por tal afinidade eletiva com a área cultural, Lúcio Alcântara se credenciou para fazer parte de diversas instituições públicas, governamentais e de cunho associativo. Foi o primeiro presidente do Conselho Editorial do Senado Federal (1997/2003). É sócio efetivo do Instituto do Ceará, Sócio honorário da Academia Cearense de Medicina e da Academia Brasileira de Médicos Escritores. Membro da Academia Cearense de Letras, da Academia Quixadaense de Letras, da Associação Brasileira de Bibliófilos.